Filtros

foto do filtro

Quando se fala em tratamento e manutenção de piscinas, o processo de filtração é certamente um dos mais lembrados. E isso tem mesmo um motivo: ele é o responsável pela retirada da sujeira que fica suspensa na água, tornando-a limpa e garantindo o bem-estar dos banhistas. Mas a importância do filtro de piscinas não está relacionada apenas ao aspecto físico da água. Esse equipamento faz parte do sistema hidráulico junto com a bomba e o ralo, sendo também essencial na otimização e na distribuição homogênea dos produtos químicos utilizados para desinfectar e tornar a água cristalina.

No mercado existem três modelos de filtro, diferenciados apenas pelo tipo de elemento filtrante que usam, ou seja, o material responsável por reter as partículas de sujeira. Vamos explicar melhor:

  • Filtro de cartucho: a filtragem é feita por meio de um sistema de cartuchos substituíveis, que devem ser trocados anualmente. Uma das grandes vantagens é que o equipamento é fácil de instalar e de limpar. Alguns modelos, por exemplo, permitem que o material seja lavado na lavadora.
  • Filtro de diatomita: funciona como uma microesponja, retendo, inclusive, a sujeira invisível a olho nu, garantindo um resultado muito eficaz. Por outro lado o investimento para a aquisição e a manutenção do equipamento é maior em relação aos outros tipos.
  • Filtro de areia: este é o tipo mais popular e que exige menor gasto com a manutenção. Ele utiliza areia para filtrar a água e tem a grande vantagem de a manutenção ser bem fácil e o depósito de areia durar até 10 anos sem troca (embora o ideal seja trocá-la a cada sete anos).

Na hora de escolher o filtro para a sua piscina, pode ser que surjam dúvidas em relação à eficácia de cada tipo. De fato, eles apresentam níveis de filtragem diferentes, mas não a ponto de influenciar o tratamento da sua piscina.

Para mais informações e verificação de disponibilidade, entre em contato: